• 7 abril, 2021

Cuidando de Você: Emoções em Foco: Violência doméstica em tempos de pandemia2 min

O terceiro capítulo da Campanha Cuidando de Você, nos faz refletir sobre um problema crônico
instalado no Brasil, que é a violência doméstica.

Violência doméstica em tempos de pandemia

Embora a quarentena seja a medida mais segura, necessária e eficaz para minimizar os
efeitos diretos da COVID-19, o regime de isolamento tem imposto uma série de
consequências não apenas para os sistemas de saúde, mas também para a vida de
milhares de mulheres que já viviam em situação de violência doméstica.
Atualmente, os atendimentos da Polícia Militar a mulheres vítimas de violência
aumentaram aproximadamente em 45% no estado de São Paulo. Em relatório divulgado,
o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) informa que o total de socorros
prestados passou de 6.775 para pouco mais de 9.800, na comparação entre março de
2019 e março de 2020. O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos
constatou alta de quase 9% nas denúncias realizadas no Disque 180, destinado a
denúncias de violência doméstica.

Muitos são os motivos que têm influenciado estas estatísticas:

 Desemprego
 Sobrecarga de trabalho doméstico
 Restrição de serviços e de movimentação
 Convivência diária com o agressor
 Diminuição de renda
 Aumento do estresse ocasionado pelo confinamento

Como orientar e apoiar pessoas que estejam passando por estas situações suspeitas?

Central de Atendimento à Mulher 180. O Ligue 180 é um serviço de utilidade pública
oferecido pela ONDH (Organização das Nações para Direitos Humanos). Por meio da
central do Ligue 180, é possível registrar denúncias e obter informações sobre os direitos
das mulheres, inclusive com garantia de anonimato.
O serviço funciona 24 horas, todos os dias, inclusive finais de semanas e feriados. Pode
ser acionado de qualquer lugar do Brasil e de vários outros países no exterior.
Aplicativo: Direitos Humanos Brasil

Site: ouvidoria.mdh.gov.br