• 15 março, 2020

5 pontos básicos de finanças para discutir em casal2 min

Unir as contas-corrente e combinar como declarar o Imposto de Renda são alguns deles


Falar em dinheiro não é exatamente o papo mais romântico para um casal que decide começar uma vida em comum. Mas, entre os planos e sonhos que serão discutidos, é importante falar também sobre como vocês vão organizar as finanças. Para saber por onde começar a conversa, confira essas cinco dicas dadas pela Forbes.

Discuta a conta conjunta

Ter uma conta-corrente conjunta simplifica a gestão dos gastos da casa e tem também o efeito positivo de reforçar a sensação de estar em dupla. Além disso, se algo acontecer com um dos cônjuges, o outro pode acessar imediatamente o dinheiro, tirando uma preocupação da frente. Para unir as contas, porém, é preciso reforçar a comunicação: se um dos dois fizer um saque grande ou tiver de pagar algo caro com cheque, vai precisar avisar o outro, senão um desencontro de gastos pode acabar deixando a conta conjunta no vermelho.

Separar ou juntar as contas? Essa é uma das questões que todo casal deve discutir
Separar ou juntar as contas? Essa é uma das questões que todo casal deve discutir

Poupe em dobro

Casais que vão morar juntos têm o benefício de poder economizar dinheiro ao dividir as contas que são redundantes quando as duas pessoas moram separadas. Aliás, dividir a mesma casa é também uma oportunidade de listar o que vocês têm em dobro (como mobília e eletrodomésticos), vender o que vai ficar sobrando –e planejar o que vocês querem fazer com esse dinheiro.

Escolha os benefícios das empresas

Quando as duas pessoas estão trabalhando formalmente, é uma boa ideia sentar e comparar os benefícios que cada um recebe da empresa. Assim, o casal pode escolher qual plano de saúde e de previdência, por exemplo, é melhor.

Atenção ao Imposto de renda

Casais podem escolher declarar o Imposto de Renda em conjunto (um aparece como titular e o outro como dependente), somando suas rendas, ou separados. Para saber qual opção é mais vantajosa, é preciso comparar os ganhos e qual opção é mais vantajosa quando é preciso incluir dependentes.

Registre beneficiários

As pessoas casadas devem atualizar os beneficiários de suas contas de previdência, seguro de vida e até testamento, se houver –especialmente se houver algum outro ex-cônjuge já registrado.

FONTE: Viva a Longevidade