• 22 fevereiro, 2021

5 coisas que você pode fazer por um pai de recém-nascido (e que nunca serão esquecidas)3 min

Se você tem algum amigo, irmão, parceiro de trabalho que está cuidando de um bebê recém nascido, então esse texto é para você.

Os primeiros dias das maternidades e paternidades são exaustivos, de verdade. Se você ainda não vivenciou essa experiência, me arrisco a dizer que é algo inalcançável e incomparável com tudo que você já viu e sentiu.

Acredite, não é frescura, o negócio é punk! Se quiser ter um gostinho da coisa, uma mirada ao longe, leia o texto “De um pai para seus amigos”.

Historicamente é comum as mulheres (da mães, amigas, irmãs, conhecidas) oferecerem suporte para as mães nesse período. E claro, isso é muito necessários. Esse apoio vem como palavras, escuta e acolhimento ou como ajudas práticas e isso acaba beneficiando a todos que compõem a família.

Paralelamente, é muito raro ver homens preocupados e apoiando outros homens, os pais, nessa fase. Me refiro a apoio de verdade. Para além de palavras cordiais, estou falando de com presença, entrega, companheirismo, empatia e pró-atividade. 

A falta de apoio mais a dificuldade em pedir ajuda, comum a nós homens, pode resultar no que é nomeado de solidão paterna.

Por isso, cara, trago aqui 5 coisas que você pode fazer para ajudar, na prática, a vida desse brother e, mais que isso, a vida dessa família.

1- “Vou passar no mercado, quer que eu aproveite e pegue as coisas da sua lista?”

Após a chegada de um bebê, se tem algo que falta na vida de uma família, é tempo! Por isso será incrível se você se disponibilizar a fazer as compras de supermercado. Pegue a lista com o seu amigo pai e “quebre esse galho” para ele.

Com certeza será um dos melhores presentes que você pode oferecer para seu amigo e sua família nesse momento.

2- “Já comeu? Então deixa que eu mando a janta!”

Se fazer compras não cabe no seu dia a dia, envie uma pizza, um lanche, aquele prato que você tem o costume de fazer ou qualquer refeição que seja do gosto família. 

Não precisar cozinhar e nem se preocupar com a logística da comida ao fim de um dia exaustivo é o sonho de qualquer pai e mãe com bebê recém nascido em casa.

3 – “Separa o cesto que hoje a roupa suja é por minha conta!”

Como já disse, tempo é algo raro e lavar roupas é outra tarefa interminável, tem que lavar, estender, tirar do varal, dobrar e guardar. Calcula aí o tempo que leva pra tudo isso. Agora soma a essa conta que, com uma criança recém nascida, mais roupas, lençóis e pijamas serão sujos todos os dias.

Então meu amigo, liga para esse pai, pede para separar as roupas sujas e faça essa função pra ele. [Se te faltar tempo mas não recursos financeiros, leva numa lavanderia]. Te garanto, você será amado pra sempre!

4 – “É gasto que não acaba mais, né? A gente pode ajudar!”

A chegada de um bebê pode trazer também gastos que não estavam planejados. Gastos com fraldas, roupas, mobiliário e acessórios, pediatra, exames imprevistos, consultora de amamentação e outras necessidades entram no orçamento de sopetão.

Nesse sentido, poder ter uma ajuda financeira dos amigos com certeza será algo de grandíssimo valor. Junta a marujada de brothers aí e façam uma vaquinha.

5 – “Como é que foi essa última semana? Esse último mês?”

Dentro da minha experiência paterna — e após ouvir centenas de relatos de pais de recém nascidos — está claro como faltam amigos que se disponibilizam para escutar e acolher sem julgamentos.

Seja essa pessoa! Pergunte, ligue, não abandone seu brother só porque ele agora é pai. Provavelmente esse cara nunca precisou tanto de você.

Seja amigo, seja rede de apoio, marujo!

Essa é a “brotheragem” saudável que queremos construir .

FONTE: Papo de homem