• 6 janeiro, 2021

2020: Um ano vivido pelas telas4 min

Um ano diferente.

Veja você, todas as mudanças que estavam programadas para talvez daqui a uns cinco anos – sim, pois estávamos caminhando lentamente para o mundo digital – porém, qual não foi nossa surpresa ao sermos invadidos de repente por esta imensa onda que trouxe grandes mudanças em nosso cenário?

O computador e o celular passaram a ser ferramentas essenciais em nosso dia a dia, e isto foi mundial, e para todos os humanos, sem distinção.

Só que esta mudança veio para ficar. Portanto, teremos que nos reinventar: Home office, delivery, compras on-line, e agora com tudo isso vem também o cansaço real do virtual!

E como devemos nos adaptar às mudanças?

Como se adaptar às mudanças, e sem estresse? A resposta é: reinventando-se!

O que é reinventar-se? 

Reinventar-se é deixar para trás o passado, transformar nossa vida, mudar o rumo de nossa história.

Há diferença entre reinventar e descobrir?

Descobrir é achar uma coisa que estava ali aparentemente coberta ou oculta. Inventar é criar algo que não existia. Já reinventar significa: DEIXAR O PASSADO PARA TRÁS.

Saiba que já não é mais possível aquela coisa de entra ano, sai ano, você faz mil promessas de mudanças, e quando vai ver não cumpriu nem mesmo um terço de suas promessas. Para os próximos anos devemos estar cientes de que o caminho para o sucesso é inovar sempre, pois o mundo tecnológico nos leva a esta rapidez, e aquele que não quiser acompanhar infelizmente ficará para trás.

Portanto, para você que não quer ficar para trás, descubra quais são suas habilidades, no que você é bom, o que gosta de fazer. Você pode ter estado todo este tempo em um trabalho que já não mais lhe trazia prazer!

Então, agora é o momento de mudar! 

Confie em você, pratique a autoconfiança, vá em busca de sua felicidade sem medo, sem culpa.

Se você tem 40 anos ou mais, faça uma autoanalise, observe suas habilidades e interesses, procure entender o que lhe faz sentir realização, procure pensar quantas coisas que você faz e não gosta de fazer, mas continua fazendo, por quê?

Procure fazer novos contatos com pessoas que possam agregar algo a você, tire um tempo para se desenvolver, fazer coisas de que gosta!

Aí você pensa: é, mas e as contas no final do mês que não param de chegar? Como ficam? É nesse momento que você deve usar sua inteligência. Como assim? Agir de forma a não permitir que problemas externos venham lhe derrotar, desafios e problemas sempre iremos enfrentar, porém é importante usar a inteligência para vencer estes momentos com sabedoria.

Seja dono do tempo, não permita que o tempo seja seu dono!

Surpreenda as pessoas, fuja do pessimismo e dos pessimistas, aproveite as oportunidades deixadas pelos desistentes.

Trace meta alcançável para seus planos, crie uma estratégia e acredite que pode vencer!

Criando metas alcançáveis

Comece com objetivos alcançáveis:

  • Derrube pensamentos derrotistas,
  • Encontre pessoas de confiança para trocar experiências,
  • Atualize-se, mas do jeito certo para você!,
  • Faça tarefas que nunca tenha feito antes, desafie-se você consegue!,
  • Substitua o medo pela tranquilidade interior e pela determinação.

Pesquise ofertas de emprego, veja em quais delas você pode se encaixar, mesmo que tenha que se submeter a um treinamento, sim! Existem habilidades que podem ser treinadas.

Enfim, saiba que você de 40 + já não está sozinho(a) neste barco, a partir de agora todos teremos de nos adaptar ao novo, pois a mudança é para todos. Neste novo ano, não poderemos mais fazer como em anos anteriores, onde fazíamos uma lista de coisas para realizar, e no ano seguinte a lista permanecia ali, sem nenhuma mudança!  

Para este ano teremos que realmente estabelecer metas, colocar em ordem de prioridade as tarefas a serem feitas, até que se atinja os objetivos.

Lembre-se que se fizermos como nos anos anteriores, o resultado final será caótico!

Não podemos mais parar no tempo, pense em como é bom descobrir o quanto você é poderoso(a).

Vamos de verdade nos reinventar, pois é essencial para nossa sobrevivência.

Uma pergunta!

Mediante toda esta mudança, será que o virtual irá substituir o presencial?

O que você responderia, já que o mundo está totalmente tecnológico, e é sabido até que muitas profissões serão extintas, assim como foram extintos Office boys, datilógrafos, ascensoristas, e outros, e a cada movimento para o progresso, mudanças irão ocorrer, porém quanto à pergunta se o virtual irá substituir o presencial minha resposta é não!

Pois o ser humano tem a necessidade do olho no olho, do abraço, estamos sentindo isto neste momento de isolamento, quantos de nós nos pegamos com desejo de abraçar alguém querido, ou de estar próximo, e o mais interessante é que ao estarmos próximos fisicamente do outro, não nos sentimos cansados, ao passo que através da tela é preciso uma superatenção.

Mas como foi mencionado em trechos anteriores, este é um caminho sem volta.

FONTE: Psicologia Viva