• 8 setembro, 2019

10 filmes com histórias de mães incríveis4 min

Do drama à aventura, elas mostram que seu amor e sua fibra não têm limites.

Não é só na vida real que as mães são fabulosas: em muitos filmes, elas são protagonistas de muitas histórias de força e superação, do drama à aventura. Então, que tal aproveitar o Dia das Mães para assistir a um filme estrelado por uma protagonista incrível? O HuffPost fez uma lista com dez sugestões –confira a seguir e boa sessão!

Que tal convocar a mãe para ver uma boa história na telinha? Que tal convocar a mãe para ver uma boa história na telinha?

Dora, de “Central do Brasil” (1998)

Quem disse que maternar é papel só de mãe biológica? No filme, acompanhamos a trajetória da personagem Dora, interpretada por Fernanda Montenegro, que ao conhecer o menino Josué (Vinícius de Oliveira) vai desenvolvendo uma relação de cuidado que a faz descobrir uma sensibilidade materna que ela não sabia que existia.

Sra. Jumbo, de “Dumbo” (1941)
Não tem quem resista à cena em que o pequeno Dumbo balança no aconchego da tromba da mãe quando ela está presa em um vagão de trem. Dessa forma, a Sra. Jumbo mostra que seu filho é a coisa mais importante do mundo para ela –e que está disposta a protegê-lo de todas as maneiras.

Ellen Ripley, de “Aliens – O Resgate” (1986)
Depois de passar 57 anos congelada, Ellen Ripley (Sigourney Weaver) acorda e descobre que sua filha morreu aos 66 anos. Mas ela logo encontra um desafio: resgatar a pequena Newt (Carrie Henn), uma menina que está perdida e sozinha em um planeta lotado de monstros ameaçadores. Para defender a criança, Ripley vai ter que encarar até mesmo uma assustadora e gigantesca mamãe xenomorfa.

Val, de “Que Horas Ela Volta” (2015)
Para a protagonista, interpretada por Regina Casé, sempre cabe mais um em seu coração de mãe. Como não pôde criar a filha, Jéssica (Camila Márdila), ela cuida do filho de sua patroa como se fosse seu –pelo menos até o dia em que Jéssica chega a São Paulo para prestar vestibular e confrontar a mãe.

Maria, de “A Noviça Rebelde” (1965)
Mesmo sem ter filhos, a jovem Maria (Julie Andrews) descobre que ser mãe não é nada fácil. Ela é contratada pelo rígido (e viúvo) capitão von Trapp para cuidar dos seus sete filhos e logo percebe que arranjou um dos empregos mais difíceis do mundo, que é ser mãe. Mas, com muita cantoria e ternura, ela acaba se saindo bem.

Mildred Pierce, de “Alma em Suplício” (1945)
O filme conta a história de Mildred Pierce (Joan Crawford), uma mulher que perde tudo após a morte do marido e tem que batalhar para sustentar suas filhas. O problema é que uma delas a culpa pela queda no estilo de vida, tornando a convivência entre as duas um grande desafio ao amor de mãe.

Sofia, de “A Escolha de Sofia” (1982)
O título do filme acabou virando sinônimo para uma escolha impossível de fazer. Isso porque Sofia Zawistowska (Meryl Streep) tem que fazer uma escolha sofrida quando está presa em um campo de concentração durante a Segunda Guerra Mundial.

Mamma Roma, de “Mamma Roma” (1962)
No passado, Mamma Roma (Anna Magnani) teve de se prostituir para sustentar seu filho, Ettore (Ettore Garofolo). Quando ele cresce, ela tem dificuldade na missão de reaproximação, pois ele virou um adolescente rebelde que só quer ficar na rua com os amigos arruaceiros.

Sarah Connor, de “O Exterminador do Futuro 2” (1991)
Depois de ser mãe, Sarah Connor (Linda Hamilton) muda radicalmente de atitude. A mulher normal que nada podia fazer contra o androide que a perseguia se torna uma guerreira pronta para derrotar quem ameaçar seu filho.

Rusty, de “Marcas do Destino” (1985)
A personagem interpretada por Cher não é exatamente uma mulher perfeita: mesmo com seus defeitos e vícios, ela faz de tudo para proteger o filho, Rocky (Eric Stolz) de discriminações, pois ele sofre com uma rara deformação no rosto. E ensina a ele, com carinho, como resistir ao preconceito.

FONTE: Viva Longevidade